Todo e qualquer fato pode ser associado à geografia. Não é a toa que ela é a disciplina da atualidade.

Arquivo para fevereiro, 2011

Ler devia ser proibido…

 

“A pensar fundo na questão, eu diria que ler devia ser proibido.

Afinal de contas, ler faz muito mal às pessoas: acorda os homens para realidades impossíveis, tornando-os incapazes de suportar o mundo insosso e ordinário em que vivem. A leitura induz à loucura, desloca o homem do humilde lugar que lhe fora destinado no corpo social. (…)

Ler realmente não faz bem. A criança que lê pode se tornar um adulto perigoso, inconformado com os problemas do mundo, induzido a crer que tudo pode ser de outra forma. Afinal de contas, a leitura desenvolve um poder incontrolável. Liberta o homem excessivamente. Sem a leitura, ele morreria feliz, ignorante dos grilhões que o encerram.(…)

Ler pode provocar o inesperado. Pode fazer com que o homem crie atalhos para caminhos que devem, necessariamente, ser longos. Ler pode gerar a invenção. Pode estimular a imaginação de forma a levar o ser humano além do que lhe é devido.(…)

Ler pode ser um problema, pode gerar seres humanos conscientes demais dos seus direitos políticos em um mundo administrado, onde ser livre não passa de uma ficção sem nenhuma verossimilhança. Seria impossível controlar e organizar a sociedade se todos os seres humanos soubessem o que desejam. Se todos se pusessem a articular bem suas demandas, a fincar sua posição no mundo, a fazer dos discursos os instrumentos de conquista de sua liberdade.(…)

É preciso compreender que ler para se enriquecer culturalmente ou para se divertir deve ser um privilégio concedido apenas a alguns, jamais àqueles que desenvolvem trabalhos práticos ou manuais. Seja em filas, em metrôs, ou no silêncio da alcova… Ler deve ser coisa rara, não para qualquer um.

Afinal de contas, a leitura é um poder, e o poder é para poucos.

Para obedecer não é preciso enxergar, o silêncio é a linguagem da submissão. Para executar ordens, a palavra é inútil.

Além disso, a leitura promove a comunicação de dores, alegrias, tantos outros sentimentos… A leitura é obscena. Expõe o íntimo, torna coletivo o individual e público, o secreto, o próprio. A leitura ameaça os indivíduos, porque os faz identificar sua história a outras histórias. Torna-os capazes de compreender e aceitar o mundo do Outro. Sim, a leitura devia ser proibida.

Ler pode tornar o homem perigosamente humano…”

(O texto é da escritora mineira Guiomar de Grammon, os grifos são meus)

Para ler o texto completo clique AQUI

Veja o vídeo:

Anúncios

Violência nas grandes cidades..

Assista a charge do Maurício Ricardo sobre a crescente preocupação da população com o aumento da violência nas grandes cidades.

Link para assitir: 

Cidadão assustado canta VOU DEIXAR


Charges Regiões do Brasil….

Hoje trabalhamos em sala de aula com várias imagens representando as regiões brasileiras. A tarefa era identificar a qual região sua imagem pertencia (ou representava) e justificar os motivos que faziam ela pertencer a tal região (ou estado)…

PARABÉNS A TODOS OS ALUNOS DO SEGUNDO ANO QUE PARTICIPARAM DAS ATIVIDADES COM CHARGES DAS REGIÕES BRASILEIRAS!!!


A bolinha de papel que levou Serra à tomografia…

PARABÉNS A TODOS OS ALUNOS DOS PRIMEIROS ANOS QUE PARTICIPARAM DAS ATIVIDADES COM CHARGES EVOLUCIONISTAS!!!

Hoje trabalhamos na aula de Atualidades com algumas imagens representando o evolucionismo (os diversos tipos de evolução) dentre elas a imagem abaixo:

Uma ótima gozação sobre a ‘evolução’ dos ‘ataques’ ou ‘atentados’ à presidentes (ou no caso de Serra, candidatos à presidência) .

Segundo a matéria exibida pelo SBT, Serra percebeu que recebera o golpe do objeto e olhou para o chão para identificá-lo. Depois, prosseguiu a atividade em meio ao tumulto sem nenhum dano físico aparentar, com interrupções para entradas e saídas de uma loja e do veículo que o havia conduzido ao local. Passados 20 minutos, segundo o SBT, ele recebeu um telefonema – veja na tela – e imediatamente pôs as mãos à cabeça. Só então decidiu interromper a caminhada.

Em seguida, contou o telejornal, Serra foi levado a um hospital e submetido a uma tomografia. Na tevê, surge o médico que o atendeu, a dizer que não houve ferimento, mas que havia recomendado ao candidato repouso por 24 horas. Ato contínuo, Serra suspendeu o restante da sua agenda do dia.

Veja o vídeo abaixo:

Isso, sem falar na entrevista que ele deu ao Jornal Nacional (Globo), quase em lágrimas, exaurido, cansado, ofegante, maltrapilho, como se fosse um sobrevivente de Hiroshima.

(Fonte: Conversa Afiada – com alterações)


Terceirão…

Finalizamos a aula de atualidades com o filme INIMIGO DO ESTADO, a problemática do filme não está no que foi feito e sim, no que a segurança e a privacidade pode colocar em risco. Não se tem mais liberdade. Tudo pode ser vigiado. Tudo pode ser ouvido. Tudo isto por causa de uma bendita coisa chamada SEGURANÇA.

Será que estaremos seguros mesmo? Até que ponto as pessoas que farão a segurança, são dignas de fazê-lo? Estas são alguns questionamentos levantados no filme. São bem atuais. São bem reais.

O Uso de Novas Tecnologias de Comunicação não podem ser para fins próprios, quando estes são colocados para fins públicos. Aquilo que fizemos para evoluir, para chegar a um lugar mais rápido, ou estar com alguém (mesmo que virtualmente) mais rápido, não poderia ser usado para ridicularizar pessoas, vigiar, privar de uma liberdade que temos por garantia. Banalizar a comunicação é acabar com o principal e único poder que as pessoas tem, que não depende de ninguém para usar.

Os Meios de Comunicação não podem aprisionar as pessoas. Eles não podem acabar com a realidade. Pois quem acaba sendo vítima deles, somos nós, usuários.

(Fonte: faccinne.blogspot.com – com alterações)


Serra Pelada:o formigueiro humano da década de 1980

Serra Pelada é uma região do estado do Pará que se tornou conhecida em todo Brasil durante a década de 1980 por uma corrida do ouro moderna, tendo sido aberto o maior garimpo a céu aberto do mundo, de onde saiu, oficialmente, 30 toneladas de ouro. Localiza-se no município de Curionópolis ao sul do estado do Pará, a aproximadamente 35 quilômetros da sede do município.

Atualmente, o garimpo desativado é um lago com 100 metros de profundidade. Apesar de desativado, estima-se que existam no local cerca de 50 toneladas de metais preciosos, entre ouro e platina.

 O Garimpo foi desativado ainda no início da década de 1990 (1992) , as jazidas ficaram imortalizadas pelas imagens dos garimpeiros formando um verdadeiro formigueiro humano nas encostas do local. Serra Pelada foi considerada o maior garimpo a céu aberto do mundo.

… porém notícias recentes afirmam o retorno das explorações do garimpo. Veja notícia abaixo, publicada em: 08/05/2010 no R7 – página on line da Record 

Garimpo de Serra Pelada vai voltar a funcionar – Pesquisas indicam 150 toneladas de ouro no subsolo da mina

A região onde está o garimpo de Serra Pelada, no sudeste do Estado do Pará, vai voltar a funcionar após quase 20 anos fechado. O governo federal forneceu nesta sexta-feira (7) uma concessão de lavra que permite a retomada dos trabalhos no local.

A extradição mecanizada será feita pela Companhia de Desenvolvimento Mineral, formada por uma cooperativa de garimpeiros e uma mineradora canadense, que terá direito a dois terços da produção. Pesquisas indicam que há 150 toneladas de ouro no subsolo da mina. 

————————————————————————————————————————————————

Em 1982 os Trapalhões que ainda eram 4 (Didi, Dedé, Mussum e Zacarias) fizeram um filme chamado Os Trapalhões na Serra Pelada, em que também tentam enriquecer rápido encontrando ouro na região. Veja um trecho do filme:


Aula Segundo Ano….Colcha de Retalhos

Pessoal do Segundão, segue aqui os slides da aula de Atualidades sobre os possíveis novos limites do Brasil…(Colcha de Retalhos).

Regiões mais desenvolvidas- ou com mais possibilidades de desenvolvimento, ou seja, atrativos minerais e agrícolas,  tentando preservar suas riquezas das áreas menos desenvolvidas…(o caso do Estado de Carajás, e de São Paulo do Oeste)…

Baixem a apresentação e ESTUDEM!!!!

Segue o Link para baixar a apresentação: Regionalização Brasileira: Colcha de Retalhos


Segundo Ano…

Como ainda não terminamos os últimos slides (da regionalização, Brasil: Colcha de Retalhos) ainda não disponibilizei ele no site…Amanhã, quinta-feira (24/02/2011) terminamos de vê-lo em sala de aula e a noite já estará no blog.


Prova de Geografia…

A mãe do Joãozinho sabia, que ele não ligava muito pra religião, por isso se assustou, quando viu o menino ajoelhado ao pé da cama, com as mãos juntas e rezando fervorosamente. Então ela perguntou: – Meu filho, por que você está rezando tanto?

E o Joãozinho responde: – Pro Rio Amazonas ir para o Ceará.

– Como?! Rio Amazonas no Ceará? – pergunta a mãe, não entendendo nada – Por que você está rezando para isto? –

Porque foi o que eu coloquei na prova de Geografia!


Sábias palavras…


O Dragão alça voo…

China se transforma na segunda maior economia do planeta

A China está atrás apenas dos Estados Unidos. O Japão ocupou o posto por 42 anos. As estimativas do Banco Mundial indicam que a potência chinesa pode ultrapassar os EUA em 14 anos.”

A China (PIB de US$ 5.88 trilhões em 2010) se transformou nesta segunda oficialmente na segunda maior economia do planeta, atrás apenas dos Estados Unidos.

O Japão (PIB de US$ 5.47 trilhões) ocupou o posto por 42 anos. As estimativas do Banco Mundial indicam que a China poderá ultrapassar os Estados Unidos dentro de 14 anos.

FONTE:G1


Estado-Nação

Link para a apresentação Estado-Nação

-Estado (grafado com letra maiúscula)

Instituição social politicamente organizada que exerce soberania sobre um território

-estado (grafado com letra minúscula)

Corresponde a divisão política interna de alguns Estados que formam uma federação como o Brasil, os EUA.


Amanhã é Segunda!!!


Charges Google Street

Turmas, segue abaixo o link para assitir a charge feita pelo Maurício Ricardo sobre o Google Street no Brasil

Google Street – Segunda Chance


Terceiro Ano…

Terceirão, ainda estamos vendo os slides sobre as características da Terra, seus movimentos etc… Segue abaixo o link para baixar a apresentação…

Terra – Movimentos e Características

A Terra é o único planeta do Sistema Solar em que existe vida e água em estado líquido. Sua atmosfera é composta principalmente de nitrogênio e oxigênio, bem como outros gases em menor escala. Além disso, também há outros elementos como cinzas vulcânicas, poeira, sais, microorganismos e vapor d’água, que se distribuem por toda a camada atmosférica.

No sistema solar, a Terra é o terceiro planeta em afastamento do Sol, do qual se localiza a uma distância média de 149,6 milhões de quilômetros. É ainda o quinto maior em tamanho, com um diâmetro de 12.756 quilômetros. Possui um satélite natural, a Lua, que está distante 382.166 quilômetros, em média.

A Terra movimenta-se muito tanto em seu interior quanto no espaço em que está situada. Ao redor de seu próprio eixo, faz o movimento de rotação, ao longo de 24 horas, originando o dia e a noite. Simultaneamente, faz o movimento de translação em volta do Sol, durante um período de um ano, o que origina as quatro estações, o equinócio e o solstício.(FONTE: UOL)


Primeiro ano..

Segue a aula de hoje: Conceitos Geográficos

Lugar, Território, Paisagem e Espaço Geográfico

Um bom exemplo de lugar é a cidade em que a gente mora.


Atividades Segundo Ano…

Turma, segue o mapa para responder as perguntas da aula de hoje (sexta-feira – 11/02/2011)

1)Diferencie LOCALIZAÇÃO ABSOLUTA de LOCALIZAÇÃO RELATIVA.

2)Veja a seguir um mapa de divulgação mostrando a localização de um edifício para venda.

a)Além de indicar a localização do edifício, que outros elementos a imagem destaca?

b)Qual a intenção da empresa ao divulgar um mapa como esse?

c)Você acha que a área mapeada é realmente como mostra esse mapa de divulgação? Justifique.


Segundo ano…

Turma do Segundo, segue aqui os links para as duas apresentações das aulas:

Território Brasileiro e a aula de hoje (sexta-feira 11/02/2011) Formação do Território Brasileiro


Turma…o slideshare apresentou alguns problemas esta tarde, tenho tentado e não consegui postar os slides…assim que conseguir estarão disponíveis aqui no blog.


Lugar, Espaço, Território e Paisagem

Territórios existem e são construídos (e desconstruídos) nas mais diversas escalas, da mais acanhada (p. ex., uma rua) à internacional (p. ex., a área formada pelo conjunto dos territórios dos países membros da Organização do Tratado do Atlântico Norte – OTAN); territórios são construídos (e desconstruídos) dentro de escalas temporais as mais diferentes: séculos, décadas, anos, meses ou dias; territórios podem ter um caráter permanente, mas também podem ter existência periódica, cíclica.

Observe a figura abaixo que mostra um bom exemplo de território (traficantes no morro do Alemão fugindo para o morro ao lado – Não se esqueça: o conceito de território envolve PODER e regras – sejam estas, formais ou informais)


Feliz Aniversário!!!

Feliz Aniversário (10/02)  ao meu querido aluno Guilherme do

Terceirão (ICE), que me deu várias dicas para  montar essa página!!

FELICIDADES!!! Espero que em 2011 você pare de conversar um pouco em sala de aula e continue sempre tirando ótimas notas!

♥PARABÉNS!!!♥

“São as nossas escolhas que revelam o que realmente somos, muito mais do que as nossas qualidades.” (Alvo Dumbledore)


E se não houvesse as estações do ano?

Caso o eixo da Terra fosse reto, não haveria primavera, verão, outono e inverno

A atual distribuição das estações no decorrer do ano acontece por um acaso astronômico: o eixo de rotação da Terra é levemente inclinado em relação ao plano do Sol. Esse detalhe, definido há bilhões de anos, faz algumas regiões ganhar mais calor que outras, dependendo dos meses do ano. Se o eixo da Terra fosse perpendicular ao Sol, cada região do planeta receberia a mesma quantidade de calor durante o ano todo, e o clima seria sempre o mesmo. A falta de variação reforçaria os climas em cada região. Os trópicos seriam ainda mais quentes e riquíssimos em vida vegetal e animal (as horas a mais de sol favoreceriam a fotossíntese). As regiões de clima temperado, que, no Brasil, vai de São Paulo ao Rio Grande do Sul, viveriam uma eterna primavera. E os pólos, onde só haveria um sol fraquinho o ano todo, ficariam frios e desertos.

A falta de estações do ano mudaria a rotina do mundo animal. As grandes migrações de baleias e pássaros, por exemplo, não existiriam. Afinal, o que faz gansos voarem por milhares de quilômetros todos os anos é o inverno e a escassez de comida. As baleias que chegam à costa brasileira aparecem por aqui no inverno para reproduzir em águas mais quentes que as da Antártida. A falta de estações do ano teria até mesmo implicações históricas. Não fosse o inverno inclemente que castigou as tropas nazistas na União Soviética, durante a Segunda Guerra Mundial, Hitler provavelmente venceria a batalha de Stalingrado, e a Alemanha dominaria a Rússia. Com essa vitória, os nazistas teriam mais força para enfrentar os americanos – o que poderia mudar o desfecho daquele conflito.

(revista SUPERINTERESSANTE, julho/2003, adaptado.)

 


Analfabetismo Geográfico

O analfabetismo geográfico tinha – e, em parte, ainda tem – indesejáveis conseqüências práticas. Veja estes exemplos:

  • Nos anos 1980, uma empresa de aviação norte americana teve enormes prejuízos ao tentar entrar no mercado brasileiro, porque servia comida mexicana em seus aviões e treinou seus funcionários em espanhol, imaginando ser esse nosso idioma. 
  • A maior rede de comércio varejista também fracassou em seus primeiros anos de negócio no Brasil, pois entulhou suas lojas com artigos impróprios ao nosso clima e aos nossos hábitos: roupas para esquiar, agasalhos para o frio do Alasca, tacos de beisebol, etc.

FONTE: (VESENTINI, José William. “Sociedade e Espaço: geografia geral e do Brasil”. São Paulo: Ática, 2005, p. 9 – 11).

 

O governo se aproveita da relativa inocência dos americanos ou, para ser mais preciso, de sua ignorância. É provavelmente por isso que não se ensina geografia, de verdade, desde a Segunda Guerra Mundial -para manter as pessoas na ignorância sobre onde estamos detonando tudo. (…)

GORE VIDAL, 2002 (O escritor Gore Vidal é um crítico mordaz do pensamento médio norte-americano.)

Assista a notícia divulgada pelo jornal Gazeta, em que metade dos entrevistados não conseguiram localizar o Brasil no Mapa Mundi.


Bhuvan – a Índia dá sinais de potencialidade (cada vez mais)

Não é a toa que a Índia tem sido cotada como uma das grandes potências do futuro. Não se esqueça dos BRIC’s (Brasil, Rússia, Índia e China)  estes quatro países estão entre os de maior e mais rápido crescimento, e podem se tornar o conjunto das economias dos países mais ricos do mundo até 2050.

Jaipur - Índia

A Índia (pode não parecer, mas é fera na área tecnológica) aparece com um novo concorrente direto do sempre hegêmonico Google Earth. É o BHUVAN, um programa no mesmo estilo do anterior e com grandes promessas de futuro.. ( Ainda se concentra  na Ásia, principalmente na Índia, mas já aparece com muitas novidades 3D.


Aula Atualidades Segundo Ano (03/02/2011)

Pessoal, segue aqui o link para ‘baixar’ a apresentação da aula de Atualidade de hoje (03/02/2011 – quinta-feira)

Tecnologia a serviço dos poderosos, utilização de imagens para ‘dominar’ o mundo!!!

Veja a notícia abaixo:

Base secreta não é mais segredo – graças ao Google Earth

Uma suposta base militar secreta do Reino Unido teria sido fotografada e publicada no Google Earth. De acordo com o jornal The Sun, a base militar está localizada em Faslane, na Escócia, e abrigaria tecnologia militar – inclusive nuclear.

Quando o governo britânico descobriu, pediu ao Google que fizesse com que ela desaparecesse do mapa (literalmente), mas já era tarde, pois muita gente tinha visto. Esse é apenas o último dos “segredinhos” revelados pelo Google Earth, que já recebeu queixas por motivos semelhantes de países como Índia e Coréia do Sul.

FW recomenda: monte sua base militar subterrânea, enquanto o Google não lança uma ferramenta para buscas debaixo da terra.


Queridos alunos do Terceiro ano…

segue aqui aquela belíssima aula que tivemos sobre a Terra e seus movimentos, suas características, etc…

  Na próxima semana disponibilizo a aula sobre Orientação/Google Earth que começamos hoje (02/02/2011)

Aula Atualidades – Terceirão

Aula sobre a Terra e suas características e as mudanças na Astrologia

Constelação de Serpentário

“As mudanças no alinhamento da Terra podem ter alterado as datas de muitos signos do zodíaco.”

 

Segue abaixo o link para a apresentação de Atualidades (Mundanças no céu) em que novas descobertas no campo da astronomia afetaram totalmente o campo da astrologia

Atualidades-mudanças no ceu


Geografia: a mais importante de todas as matérias da escola?

Aí está uma idéia que pode parecer estranha diante do que a maioria de nós está acostumada a pensar: a Geografia é, poderia ser ou, melhor, deveria ser a mais importante de todas as disciplinas escolares.

Essa é uma noção atípica pois, infelizmente, o ensino da Geografia na escola ainda é associado a duas idéias principais:

– Ela é uma disciplina que leva ao extremo o recurso à “decoreba”. Nós fomos educados assim e, apesar de todas as mudanças, ainda podemos dizer que, para tirar boas notas em Geografia, em pleno século XXI, o mais importante continua sendo ter uma boa memória.

– A Geografia é uma matéria que quase nunca reprova e é mais fácil e menos decisiva do que Matemática ou Língua Portuguesa. A aula de Geografia é um bom momento para fazer um pouco mais de bagunça, até mesmo porque, em geral, professores de Geografia são “mais bonzinhos”…

Neste artigo, gostaria de tentar mudar um pouco a visão de quem pensa assim e dividir algumas idéias que fazem com que nós, geógrafos, tenhamos grande orgulho e prazer com nossa profissão (embora ninguém, ao que parece, esteja ficando muito rico).

Enfim, a visão da “decoreba” e da matéria menos séria é triste, porque a Geografia não é nada disso: ela é uma ciência que integra contribuições de todas os campos do saber e que deve ter uma função central na necessária renovação do ensino.

Por que isso acontece? Em primeiro lugar, porque é a Geografia que garante um espaço específico para o tratamento das questões sociais e ecológicas dentro das escolas, permitindo que os problemas do mundo sejam discutidos nas salas de aula.

Quando os meios de comunicação mostram incessantemente imagens de terroristas agindo nos mais recônditos cantos do planeta, é possível que a escola ignore isso? E quando o clima do planeta dá sinais de alterações perturbadoras, talvez por influência da atividade industrial humana, é aceitável deixar de discutir isso? É claro que não, a não ser que a escola desista de ter entre os seus objetivos o de ajudar a entender o mundo.

É por isso que um amigo geógrafo sempre diz que “um bom professor de Geografia vai para a sala de aula com um jornal e um globo terrestre”. Claro, pois tudo o que está acontecendo de importante no mundo pode servir como ponto de partida para o trabalho do professor de Geografia.

E no que deve consistir esse trabalho? Basicamente em mobilizar a curiosidade e as idéias que os alunos já têm sobre os temas debatidos e, com base nisso, conduzir atividades em que vamos localizar, mapear, comparar e analisar criticamente os fenômenos discutidos. É exatamente por isso que há muitas décadas já se afirma que, na escola, a Geografia é fundamental para levar alunos e alunas além da visão superficial e sensacionalista das manchetes dos jornais e da TV.

Então, a Geografia é importante porque, mesmo na escola mais tradicional, abre espaço para que os problemas reais do mundo sejam discutidos e aprofundados. Esse processo revela um outro aspecto importante dessa disciplina: ela pode englobar abordagens de várias outras matérias. Um bom trabalho provoca a necessidade de pesquisar e discutir questões históricas e científicas, produzir textos de síntese, levantar dados numéricos e usar a matemática em um sem-fim de tipos de análises. Ou seja, em um trabalho sério de Geografia, todas as disciplinas devem dar sua contribuição; todas as matérias podem “estar contidas” nela. A Geografia, veja só que chique, é multi e interdisciplinar!

Aliás, não são apenas os geógrafos que afirmam isso. Um dos grandes pensadores da complexidade, da renovação da ciência e de seus paradigmas é o francês Edgar Morin, que reconhece que “o desenvolvimento das ciências da Terra e da Ecologia revitalizam a Geografia, ciência complexa por princípio, uma vez que abrange a física terrestre, a biosfera e as implantações humanas” [i] . Ou seja, uma Geografia que não seja multidisciplinar não merece esse nome.

Com todo esse potencial, dói ver que a Geografia escolar é muitas vezes associada a coisas como decorar o nome de rios e de capitais…

Talvez eu já tenha conseguido provocar alguma perturbação em sua concepção da Geografia e do papel dela na escola. Para concluir, afirmo (juntamente com muitos geógrafos) que a Geografia deve ser, cada vez mais, explorada como a mais importante das disciplinas, para atingirmos dois objetivos em nossas escolas. Esses objetivos podem parecer contraditórios, mas, na verdade, são profundamente complementares:

– Pelo conhecimento do espaço local e pela comparação dele com outros lugares, ajudar cada um(a) a compreender melhor sua inserção territorial e cultural, o que contribui para a construção de uma identidade pessoal e comunitária mais rica. Conhecer cada vez mais e melhor seu lugar, sua cultura e as pessoas que vivem nos mesmos espaços que nós.

– Pelo tratamento global dos problemas, pela busca de características comuns, pela análise da distribuição e da evolução espacial dos fenômenos e pelo uso constante do globo e de mapas, levar os(as) estudantes a conhecerem cada vez melhor o planeta em que vivemos. É a Geografia que possui a mais nobre das missões na escola do século XXI: preparar nossas crianças e adolescentes para a superação dos patriotismos e regionalismos estreitos, e formar para o respeito às diferenças e para o que nós chamamos de “cidadania planetária”.

O francês Paul Claval, um grande geógrafo, encerra um de seus livros afirmando que “concebida dessa maneira, a Geografia prepara os homens para serem cidadãos do mundo. É nisso que acredito sinceramente” [ii] . Eu também!

Afinal de contas, o mundo é mesmo quase uma bola, estamos todos no mesmo barco redondo com sua atmosfera fantástica, o que acontece aqui sempre tem implicações acolá, e não podemos mais nos dar ao luxo de educar nossas crianças como se isso não fosse uma verdade fundamental. Precisamos da Geografia para nos conhecermos, para conhecermos nosso mundo respeitando sua diversidade e complexidade e para construirmos a cidadania planetária. Decore isso…

FONTE:www.educacional.com.br