Todo e qualquer fato pode ser associado à geografia. Não é a toa que ela é a disciplina da atualidade.

Repercussão…

(FONTE:UOL)

Anúncios

2 Respostas

  1. Thamirys

    A questão é q devastando, nós destruímos a fauna, a flora, as águas… a vida! e é fato q a proteção dos mananciais, das riquezas vegetais depende mais da fiscalização, ou melhor, da HONESTIDADE da fiscalização do que de um novo código. Poderiam discutir uma política agrícola, permanente, consistente, realista e moderna, ao invés de perder tempo com essa vergonha. A produção no campo, que garante as contas externas brasileiras, tropeça nas estradas, nos portos, nos juros, nos impostos e esse país tem espaço pra produzir e pra proteger. O q falta é o poder público, usar os impostos para fazer a sua parte!
    Deve-se investir na tecnologia, não na ampliação das areas cultivaveis , desmatando as florestas!. Isso representa um verdadeiro retrocesso na proteção do meio ambiente, diante do compromisso internacional com o efeito estufa, que o Brasil assumiu em Copenhague.
    Quando a última árvore tiver caído, qndo o último rio tiver secado, qndo o último peixe for pescado, o governo vai entender q dinheiro não se come…
    Isso é ridículo! aff ¬¬

    26/05/2011 às 21:29

  2. Essa é a minha aluna!
    Parabéns Thamiys, como sempre: falou muito bem!
    Use todos os seus ótimos argumentos na semana que vem, quando fizermos o nosse segundo debate interdisciplinar, sobre a polêmica do Código Florestal.

    26/05/2011 às 21:58

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s